MEI – Micro Empreendedor Individual

Tempo de leitura: 3 minutos

Opa, Cristiano Alves da CA Cursos aqui novamente e hoje eu vim explicar um pouco mais sobre o MEI (Microempreendedor Individual). O que é? Para quem é recomendado? Quais as vantagens e desvantagens?

Para quem quer montar o próprio negócio em qualquer área, inclusive uma assistência técnica, é preciso estar regularizado e atento ao que a lei estabelece. Alguns critérios devem ser avaliados para que seja feita a melhor escolha para a estruturação e formalização do negócio, como: área de atuação, objetivo de mercado, arrecadação (entrada e saída de verba), entre outros.

O que é o MEI?

É o pequeno empresário individual que se torna regularizado na Receita Federal, de acordo com a Lei Complementar nº 128/2008. Ele deixa de ser considerado um trabalhador informal e passa a ser um microempreendedor individual.

Para quem é recomendado?

É recomendado para todos aqueles que entregam serviços ou fornecem produtos e que precisam emitir nota fiscal com CNPJ cadastrado. Além disso, é recomendado para empresários que precisam movimentar contas bancárias e que faturem, no máximo, até R$81000,00 por ano ou R$6750,00 por mês.

Quais as vantagens e desvantagens?

Além da formalização do trabalho, o MEI pode ser a melhor opção para quem precisa emitir nota fiscal e para quem necessita de crédito especial como pessoa jurídica.

Fora isso, essa categoria empresarial concede benefícios previdenciários para o microempreendedor e sua família. O baixo custo sobre impostos municipais e estaduais é uma das grandes vantagens para quem se torna MEI. No caso de impostos nacionais, há isenção para INSS patronal, IPI, IRPJ, CSLL, PIS e COFINS. A legislação permite também, a contratação de um empregado regular para o empreendimento.

A parte burocrática para se tornar um microempreendedor individual é ágil, já que o processo pode ser feito de forma on-line e gratuita.

Uma desvantagem para este modelo de estruturação é o limite anual de faturamento, que não deve ultrapassar os R$8100,00. O microempreendedor não poderá também ter participação como sócio, administrador ou titular de outra empresa.

Para se tornar um MEI, basta atender aos pré-requisitos e se cadastrar no Portal do Empreendedor veja abaixo o passo a passo.

Como Criar um MEI

1- Acesse o site https://www.portaldoempreendedor.gov.br/ e clique em “Formalize-se”

2- Preencha seu CPF e Data de Nascimento e clique em Continuar

3- Preencha com o Numero do Seu Titulo de Eleitor, os Caracteres e Clique em “Prosseguir”

4-  Preencha  seus dados pessoais, nome fantasia e o Capital inicial que você possui para iniciar sua empresa

5- Em Atividades selecione a Ocupação Principal e Selecione as Ocupações Segundarias, lembrado que pode ser até 15; a descrição do objeto é preenchido automaticamente assim que você seleciona as ocupações principal e secundarias:

6- Em “Endereço Comercial” coloque seu CEP de sua empresa e o seu endereço será preenchido automaticamente:

7- Em “Endereço Residencial” preencha seus dados também, se for igual o endereço comercial do endereço residencial selecione na caixa abaixo do Endereço Residencial.

 

8- Concorde com as Declarações das Leis:

9- Irá abrir uma tela para conferencia dos dados, se tudo estiver certo clique em confirmar

10- Confira seu numero de telefone e confirme novamente na próxima tela

11- Vai chegar um código no número que você cadastrou, coloque-o na caixa e clique em confirmar

12- Pronto, agora só clicar para fazer o download do seu certificado

 

 

Comentários

comments